terça-feira, 4 de julho de 2017

Professora Mireila

Minha primeira série foi feita num colégio de freiras perto da minha casa.
Fiz lá porque aceitavam crianças que ainda não tinham sete anos completos.
Do primeiro dia de aula só lembro que tive vontade de chorar quando estavam fechando a porta da sala, mas segurei o choro.
Lembro de gostar de ir na capela do colégio, na hora do recreio.
E lembro do nome da minha professora: Mireila.
A vida seguiu, mudei de colégios, fiz faculdade, estágio, comecei a trabalhar.
Toda esta trajetória envolveu muitos anos e também muitos acontecimentos: pessoais e globais.
Globais como a internet, como muita notícia mundial que acompanhamos quase instantaneamente e como as redes sociais.

Estava eu, numa dessas redes, certa noite, quando alguém desconhecido falou comigo pelo chat.
A pergunta era: "Vc estudou no colégio Santa Inês?".
Li aquilo, li o nome, olhei a foto, lembrei, na hora, que tinha recebido um convite de alguém - aquele mesmo alguém - que não tinha nenhum amigo em comum comigo e, por isto, não tinha lido o nome direito e nem aceitado que entrasse na minha rede.
Foi questão de segundos. Tudo passou muito rápido. Dei-me conta de que poderia ser minha professora da 1a série.
E era.
Sorrisão incrédulo no rosto e ela respondendo que era a própria.
Fiquei MUITO FELIZ!
Jamais pensei que isto pudesse acontecer.

Tá. E daí descubro que ela não mora mais em Porto Alegre.
Mas estava vindo para cá a fim de participar de uma feira com vários expositores: minha ex-profe é uma "arteira" agora!
Aquela professora que tinha que primar pela ordem e bom comportamento de todos os seus alunos, agora é Mãos Arteiras. Pode? (Risos)
Sim, pode. Enviou-me fotos do trabalho dela e fiquei encantada com as miniaturas que ela faz, em quadros.
É um mais lindo que o outro! Cada um deles é cheio de detalhes, cheio de arte, cheio de criatividade.
Sempre gostei desse tipo de artesanato.
Fiz questão de ir vê-la na feira! Abracei bem, beijei, papeei.
(Soube que ultimamente está expondo numa feira em Imbé - litoral daqui do Sul.)

Aqui são fotos que tirei no dia da feira aqui em Porto Alegre. Desculpem pelos reflexos nos vidros...
Uma querida, minha ex-profe! Está linda! E descobri que aquele sorriso dela também estava na minha memória.

Obrigada por terem vindo até aqui. Namastê!

#tempodecolegio #minhaprimeiraserie #maosarteiras #artesanato #mireilaartesã #exposicao #miniaturas #dicadagreicemonti #escritosgreice #escritosdagreice #portoalegre #colegiosantaines #vamosprestigiaroartesanato #feitoamao

quarta-feira, 31 de maio de 2017

Harry Potter Experience

Conheço o universo Harry Potter através dos filmes que vi (todos).
Dá vontade de ler os livros, mas ainda não fiz tais leituras.
Sei dizer que adorei quando soube que o Shopping Iguatemi, de Porto Alegre - RS, ia ter a exposição Harry Potter Experience e fui conferir!
A gente entrava ali onde há uma moça sentada, fazia um percurso lá dentro e saía na plataforma 9 3/4.
O percurso era formado por alguns ambientes com muitos objetos.
Os organizadores falavam que havia mais de 70 itens, parte do acervo do fã clube Armada Hogwarts.
Assim que entrávamos víamos o Dumbledore ao lado do seu chapéu, arredondado com bordões indianos.
Esta é sua varinha, também conhecida como Varinha Anciã, Varinha do Destino e Varinha da Morte. É uma das relíquias da morte. Sua estrutura é de sabugueiro e seu núcleo é de pelo de Testrálio.
Aqui vemos a Espada de Gryffindor, que tem o poder de absorver somente o que lhe fortalece, e o Chapéu Seletor, responsável por selecionar os alunos para as casas de Hogwarts.
Este é o Espelho de Ojesed, que reflete o desejo mais profundo da pessoa que o admira. Seu nome é a palavra "desejo" ao contrário.
Esta é a Pedra Filosofal, que permite a produção do elixir da vida eterna e a transformação de metais em ouro.
Está meio feinha, mas esta é Fawkes, a Fênix: uma ave rara que, quando perto de morrer, arde em chamas e renasce das próprias cinzas. Companheira de Dumbledore em seu tempo de diretor de Hogwarts.
Existe um trio principal de bruxinhos (que foram crescendo com o passar do tempo. Isto ficou bem visível nos filmes, pois os mesmos atores participaram de todos eles.), que são os heróis das histórias: Harry Potter, Ronald (Rony) Weasley e Hermione Granger.
Como estavam numa escola de magia, eles tinham varinhas.
A da Hermione é delicada e resistente, ornada por gavinhas que vão da haste até quase a metade da varinha. Seu núcleo é de fibra de coração de dragão.
A do Harry Potter é externamente simples, com traços visíveis de madeira. Feita com pena de fênix e maleável. Núcleo gêmeo da varinha de Lorde Voldemort.
Esta é a segunda varinha do Rony Weasley, permanecendo com ele até ser tomada por Greyback, jamais sendo recuperada. Seu núcleo é de fio de crina de unicórnio.
Este é o Xadrez Bruxo: as peças movimentam-se sozinhas ao comando dos jogadores. É o jogo preferido do Rony e um dos desafios para chegar até a Pedra Filosofal.
Aqui temos diversos itens juntos.
Isto é um Vira-Tempo, que permite à pessoa que o usa voltar no tempo. Foram destruídos durante a batalha no Ministério da Magia.
Esta é uma bola de cristal, usada por videntes para prever o futuro. Sua eficácia não é comprovada.
Nos filmes, acho este elfo bem bonitinho. Este é Dobby, o elfo doméstico. São espécies que servem os bruxos nas tarefas diárias, mas o Dobby não gosta e não quer servir aos bruxos sem receber pagamento.
O suco de abóbora é o suco mais popular no mundo bruxo, saboreado por crianças e adultos. É a bebida preferida de Harry.
Os feijõezinhos de todos os sabores são balas nos mais diversos sabores: morango, cera de ouvido, grama, limão etc.
Eles também têm dinheiro. Estas são moedas bruxas: Nuque (de bronze), Sicle (de prata) e Galeão (de ouro).
Ao lado, os famosos óculos de armação arredondada que são marca registrada do Harry Potter.
Aqui podemos ver vários Cards que trazem grandes bruxos da história estampados, que vêm nos sapos de chocolate.
E esta Caneca é utilizada para servir a bebida mais famosa e mais vendida nos bares: a cerveja amanteigada. 
O objeto redondo é o Lembrol, que muda para a cor vermelha caso a pessoa tenha esquecido de alguma coisa.
Estes são bilhetes para embarcar no trem mágico que para na Plataforma 9 3/4 com destino à Escola de Magia e Bruxaria de Hogwarts.

Existem quatro casas em Hogwarts, que são Grifinória, Sonserina, Lufa-Lufa e Corvinal. Cada uma delas tem a essência do seu fundador.
Para a Grifinória são selecionados os alunos bravos e corajosos.
Para a Sonserina vão os ambiciosos e engenhosos.
Para a Lufa-Lufa vão os leais e justos.
E finalmente para a Corvinal, os mais inteligentes e sábios.
Essas quatro casas competem todos os anos pela Copa das Casas e pelo Campeonato de Quadribol.
Vamos a alguns objetos relacionados ao Quadribol, que é jogado pelos ares, com os competidores em vassouras voadoras.
Esta é a Nimbus 2000: vassoura bruxa utilizada para jogos de Quadribol. Foi a primeira de Harry Potter.
Nimbus 2001 (em tamanho pequeno): vassoura mais moderna do segundo ano de Harry Potter em Hogwarts. Usada pelos alunos da Sonserina.
Firebolt (em tamanho pequeno): a vassoura mais rápida do mundo bruxo. Harry ganhou de presente de Sirius Black.
A captura de um Pomo de ouro, extremamente veloz, nos jogos de Quadribol, vale 150 pontos e encerra a partida.
Os Balaços são feitos de ferro e devem ser mantidos longe dos jogadores do time de cada batedor e perto de seus respectivos adversários.
Os artilheiros devem lançar esses Goles através dos aros localizados no campo do time adversário. Cada acerto vale 10 pontos.
Este é o Bastão utilizado pelos batedores para acertar os balaços.
O Uniforme de Quadribol usado pelos jogadores da Grifinória.
Estes são os aros do Quadribol. Devem ser a meta dos artilheiros.

Este é um mapa mágico - Mapa do Maroto - capaz de mostrar todas as áreas e pessoas no Castelo de Hogwarts, incluindo passagens secretas e áreas pouco conhecidas dos alunos.
Deixando o Quadribol de lado e entrando no Torneio Tribruxo, que é um campeonato entre as três maiores escolas de magia da Europa: Academia de Magia Beauxbatons, Escola de Magia e Bruxaria de Hogwarts e Instituto Durmstrong. Cada escola sendo representada por um campeão.
Os campeões realizam, ao longo do ano, três tarefas diferentes projetadas para testar a habilidade mágica, a inteligência e a coragem deles.
Eles competem por honra e glória de vencer o torneio, para conseguirem a Taça Tribruxo e um prêmio monetário de 1000 galeões.
Esta é a Taça Tribruxo.
Este é o Ovo de Ouro dos Sereianos. Só é possível compreender suas mensagens secretas quando abertas embaixo d'água.
Este é o Cálice de Ouro. Objeto altamente mágico utilizado para a seleção dos alunos campeões selecionados para participarem do Torneio Tribruxo.
Agora...será que vocês estão preparados para um festival de varinhas? Uma diferente da outra.
Vamos começar por estas aqui. De cima para baixo, temos: a varinha do Harry Potter (que já comentamos anteriormente), a varinha de Cedrico Diggory (que é flexível e simples. Os detalhes ficam na textura em seu cabo e os tons de madeira que mudam conforme fica mais fina. Seu núcleo é de pelo de unicórnio macho), a varinha de Fleur Delacour (inflexível, com adereços que lembram a arquitetura da França. Seu núcleo é de cabelo de Veela) e a varinha de Vitor Krum (rígida e com formato curvo. Os detalhes na ponta foram desenhados para parecer um pássaro. Núcleo de fibra de coração de dragão).

Varinha de Nigel Wolpert. Ela é flexível, toda feita em madeira e tem detalhes esculpidos.
Varinha de Neville Longbottom pode ter sido uma das últimas feitas por Olivaras.
Primeira varinha de Luna Lovegood. Foi perdida após seu sequestro.
A varinha de Fred Weasley possui o que parece ser uma "pinha" em seu cabo.
Varinha com estilo bastante artesanal e com formato personalizado para se adequar à mão do gêmeo Jorge Weasley.
Esta varinha é de Gina Weasley. Produzida em pura madeira, tendo a haste trabalhada em espiral, dando um toque delicado a ela.
Bonitona, esta é a varinha de Ninfadora Tonks. Tem um design que lembra uma espada medieval.
Esta varinha clássica e modesta pertence ao professor de Defesa Contra as Artes das Trevas Remo Lupin.
Esta é a varinha da Professora McGonagall. Com ela, foi possível conjurar quatro patronos de uma só vez. É feita de madeira de abeto e seu núcleo é de fibra de coração de dragão.
Varinha de Severo Snape é minimalista, mas conta com detalhes complexos em seu cabo.
Varinha do Professor Slughorn é moderna e de aparência nobre. É diferente de outras varinhas por não ter aspectos que lembrem madeira.
Varinha de Sirius Black tem detalhes que lembram runas antigas.
A varinha de Lúcio Malfoy tem uma cabeça de serpente como haste, que fica disfarçada de bengala. Seu núcleo é de fibra de coração de dragão. O ator Jason Isaacs a desenhou e participou de todo o seu processo de criação.
A varinha do Lord Voldemort tem aparência de ossos humanos.
A varinha de Draco Malfoy é razoavelmente flexível e minimalista. Seu núcleo é formado por pelos de unicórnio.
Varinha de um Comensal da morte é cheia de detalhes. Possui uma cobra e um esqueleto entalhados que deixam claro que esta só poderia ser uma varinha adepta à magia negra.
Acabadas as varinhas do universo Harry Potter, nos deparamos com uma baita aranha. Aragogue: acromântula gigante com habilidade de fala. Segundo classificação do livro Animais Fantásticos e Onde Habitam, são altamente perigosas. Mata bruxos e é impossível de ser domesticada.
Também vemos alguns objetos do mundo bruxo, com destaque para a Cabeça Falante do Nôitibus Andante, que só existiu no filme, mas que a autora J. K. Rowling gostou e queria ter tido a ideia de tê-la criado.
Horcruxes são objetos que possuem pedaços de uma alma. Poucos bruxos são capazes de criá-las, já que é necessário utilizar magia negra e assassinar outro bruxo.
Lord Voldemort foi o único capaz de criar sete delas, tornando-se quase imortal, pois só poderia ser morto após a destruição de todas: seu diário, o anel dos Gaunt, o medalhão de Slytherin, a taça de Hufflepuff, o diadema de Ravenclaw, a serpente Nagini e o próprio Harry Potter.
E, para finalizar, teve uma parte da exposição com coisas de Animais Fantásticos e Onde Habitam, filme que veio depois dos livros e filmes do Harry Potter, mas que se passa 70 anos antes.
Os bichinhos verdes são Tronquilhos. Criaturas de no máximo 20 centímetros, com o corpo em forma de gravetos e se alimentam de insetos. São pacíficos e tímidos.
A maleta é de Newt Scamander, um bruxo que anda sempre com seu zoológico de criaturas dentro dela.
E o pessoal deste filme também tem varinhas. Lá vai!
A varinha de Newt Scamander  possui fragmentos de conchas e ossos com base em madrepérola. Seu núcleo é de tília.
A varinha de Tina Goldstein é discreta e funcional.
Esta é de Queenie Goldstein. Cabo em madrepérola, com formato de concha. Tem o núcleo de pelo de Wampus Cat revestido por jacarandá.
A de Percival Graves possui um anel de prata, parecendo uma bengala. Foi produzida em ébano.
Esta achei bem diferente. É de Seraphina Picquery. Possui uma gema roxo-roseada adornada com prata. Feita em espinheiro-branco do pântano de Rougarou.
Esta também está bonitona. Sua aparência lembra um galho seco e espinhento. É de Gellert Grindelwald.
Finalmente, na saída, temos a Plataforma 9 3/4, passagem secreta para pegar o trem que leva os bruxinhos para Hogwarts.
Espero que tenham gostado do "passeio".
A maior parte das informações citadas aqui foram aproveitadas das descrições que faziam parte da própria exposição.
Algumas fotos não ficaram muito boas. Fora de foco ou com meu reflexo aparecendo. Mas foi o que consegui fazer na ocasião. O importante é que dá para ter uma ideia do que estava exposto, né?
Valeu minha intenção. (Risos)

Obrigada por terem vindo até aqui. Namastê!

#potterexperienceiguatemi #harrypotter #animaisfantasticoseondehabitam #ronyweasley #hermionegranger #exposicaoharrypotter #portoalegre #shoppingcenteriguatemiportoalegre #dicadagreicemonti #escritosgreice #diversao #varinhas #plataformanovetresquartos #universoharrypotter